sábado, 15 de maio de 2010

TETRAGRAMMATON - A Divindade Universal


(440 páginas, Editorial Agartha, AP, 2008, R$ 60,00)
.
O grande valor e a originalidade desta obra, está em oferecer explicações avançadas e técnicas para símbolos deveras enigmáticos, pese serem eles centrais na semiótica tradicional, tidos assim como efetivamente criadores. Com isto estamos adentrando nos mais recônditos segredos da Criação, em coisas que a Física Moderna “apalpa” apenas em partes mas ainda ignora a sua síntese e verdade final.
É maravilhosa a aventura das descobertas sobre o Universo, que nada e nem ninguém deve pretender deter, pois soa a algo quase infinito e ainda se abre para muitas novas Dimensões.
Esta obra é, portanto, porta-voz de importantes “teses” cosmogônicas, suportadas pela farta documentação artística tradicional reunida. Talvez este livro exija em alguns momentos certo espírito de “garimpeiro” para dela extrair as suas maiores jóias.
Importa saber aqui, e em conclusão, que aquilo tudo que se está buscando colocar, às vezes através de fórmulas aparentemente abstratas e até mediante nuances de raciocínio que por vezes beiram o preciosismo, são realmente as bases de todo um magnífico edifício cultural que, na Grande Antiguidade, sustentou a sua própria Idade de Ouro da Civilização -e que apenas ressurge porque agora é chegado um momento análogo àquele-, e não apenas em uma ou outra ocasião, mas como regra geral e difusa, constituindo verazmente a base de um amplo consenso universal, como o “testemunho” da Arte e da iconografia antiga incluída nesta obra busca corroborar.
Afinal, estamos tratando daquilo que os sábios de uma vasta época e de uma ampla região, designaram consensualmente sob a forma de “Deus” mesmo, e que neste caso seria mais um Deus-de-Unificação, do que propriamente uma deidade singular ou única qualquer, seja através de formulações artísticas como o globo-alado-serpentino, seja no cripto-simbolismo universal da Tau, ou mesmo apresentada através de fórmulas cabalísticas sintéticas como é o IHVH: todos eles temas centrais do presente Volume, sendo seguramente aspectos de uma só realidade.

PEDIDOS
HOME

Nenhum comentário:

Postar um comentário