domingo, 22 de fevereiro de 2009

ARQUITETURA SAGRADA & URBANISMO SOLAR

(132 páginas, Editorial Agartha, A P, 2008, R$ 24,00)

Quando nos detemos a analisar a dimensão de cidades sagradas como Teotihuacan, Tikal e outras similares, assim como obras ciclópicas como são as grandes pirâmides, muralhas e monumento antigos, começamos realmente a nos perguntar se isto será realmente obra de homens ou de deuses, e apenas podemos concluir que somente pode ter sido fruto de ambas as coisas reunidas.
Contudo, os "deuses" em questão não são extraterrestres, mas sábios exaltados intimamente vinculados a tais culturas e seus centros geográficos.
Da mesma forma, e por simples decorrência, estas Fundações espirituais e urbanas, estariam, naturalmente, relacionadas aos ciclos das estrelas. Não se faz uma cidade sagrada e um urbanismo solar, sem uma perfeita integração entre os ciclos sociais, o destino dos governantes e das próprias fundações urbanas.
Quanto à arquitetura, é uma arte nobre e original, pois serve para representar ante os olhos de todos o saberes e os propósitos de uma civilização.

HOME

Nenhum comentário:

Postar um comentário