domingo, 22 de fevereiro de 2009

SOCIOLOGIA UNIVERSALISTA -A VIA SOCIAL COMO MEIO DE TRANSCENDÊNCIA

(340 páginas, Editorial Agartha, AP, 2008, R$ 44,00)
.
"O universalismo era um apanágio das Sociedades Antigas. E isto não se devia apenas por se tratar de uma época remota, original e até algo "ingênua" ou "obscura" da humanidade, como tende a apregoar a ótica "republicocêntrica" da ciência moderna. E sim, porque aqueles povos tiveram suficiente sabedoria e experiência histórica, para se organizar naqueles termos mais diversificados. Viram por exemplo, a certa altura, que o próprio excedente populacional gerado pela ordem material, apenas poderia ser resolvido de duas formas: ou se criariam instituições para canalizar setores da sociedade em atividades não-consumistas (e não-produtivas), ou se apelava para a guerra, o crime e a prevenção artificial enfim, para algum tipo de atividade destrutiva qualquer.
O dinamismo social, foi uma fórmula natural neste quadro, permitindo o afloramento das vocações. Ainda que esta visão ficasse muitas vezes na dependência dos sábios, por envolver soluções conectadas a um grau de idealismo superior à média humana, necessitando assim não raro de guias especializados, da ordem dos profetas, por exemplo.
De fato, estes seriam momentos em que a humanidade reconheceu necessitar de orientação superior, alcançando com isto, superar os seus graves impasses históricos. Afinal, naquele tempo também havia imperialismo e devastação ambiental.
Uma característica desta obra, é a sua acessibilidade ao leigo, afastando-se de maiores tecnicismos, coisa que se deve à própria formação do autor. Nem por isto, contudo, ela pretende perder em profundidade e alcance, antes destinando-se a ser compreendida e aplicada também na prática; na medida das possibilidades."

HOME

Nenhum comentário:

Postar um comentário