segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

O REGRESSO DE HIRAM -A Cúpula do Templo

(200 páginas, SUNA, SP, 1999, R$ 30,00)

A gloriosa Maçonaria vive hoje dias proféticos, nos quais importantes Planos, ocultos em seus mais acalentados mitos, vêm à tona, visando conduzir a Ordem àquela etapa superior de trabalhos contida na simbologia do Templo de Salomão, que basicamente cultua e visa edificar.
Referimo-nos à Era de Hiram, os 3 mil anos (simbólicos ou não) da Entidade, e que a põe perante uma quarta etapa milenar de trabalhos, evocando augustas realidades como aquela do próprio mito hirânico em sua esfera mais elevada, que é a do sacrifício e ressurreição do Mestre. Tal coisa nos remete então ao que se denominaria de "construção do Segundo Templo" ou, maçonicamente, de "edificação da estrutura superior" do Templo, a sua abóboda ou telhado, que é a segunda Tríade de esforços milenares, a sagrada, superior e conclusiva.
A isto chamamos O Regresso de Hiram (embora hajam outras boas razões para afirmá-lo, como veremos no decurso desta obra), sinalizando a retomada da vitalidade maçônica e o início de sua segunda e suprema etapa de trabalhos. Ou será que julgam alguns que o verdadeiro trabalho da Maçonaria está virtualmente concluído, após suas importantes intervenções na história humana em séculos anteriores, dramáticas mas nem assim tão revolucionárias ou propriamente construtivas em termos espirituais?
Ora, visivelmente, o Templo da Tradição ainda não está concluído!

PEDIDOS
HOME

Nenhum comentário:

Postar um comentário